Perca o medo de falar em público

147111_Papel-de-Parede-Microfone-Antigo_1280x800-2

Independentemente da sua situação profissional ou social, em algum momento na vida terá de falar para uma plateia. Poderá ser durante uma reunião na empresa, na apresentação de um trabalho académico, durante um evento social ou até mesmo em ocasiões informais com os amigos.
No entanto, perante esta situação, muitos de nós ficamos com medo da “multidão”. Conheça as técnicas para combater esses “medos”:
1.Domine o tema. Procure falar sobre um assunto sobre o qual tenha domínio. Pode ser fruto de sua experiência pessoal, académica ou profissional. Conhecer o assunto em profundidade torna a sua exposição mais original e espontânea, conferindo-lhe maior tranquilidade e credibilidade.
2. Conheça o espaço físico. Visite com antecedência o local no qual irá fazer a apresentação. Avalie as suas dimensões e o impacto sobre a acústica, assim como a disposição dos assentos em relação ao palco/local onde irá ficar, o índice de luminosidade e as áreas de circulação.
3. Conheça os seus ouvintes. Saiba previamente com quem irá falar e procure informações sobre os perfis. Cada audiência requer uma abordagem diferente, porque tem características e expectativas próprias. A linguagem e os exemplos serão sempre distintos em cada situação.
4. Vista a roupa certa. Fato e gravata para homens, tailleur para as mulheres, correto? Não necessariamente. Dependendo das características do evento, uma roupa mais informal pode ser recomendável e a garantia de sucesso.
5.Fale com emoção. Fale sempre com energia, entusiasmo, emoção. Durante a exposição, alterne a entoação e a velocidade da voz. Se nós não demonstrarmos interesse e envolvimento pelo assunto que estamos a abordar, como é que podemos pretender que os ouvintes se interessem pela mensagem? A emoção do orador tem influência determinante no processo de conquista dos ouvintes.
6. Pronuncie bem as palavras. Procure sempre aprimorar a dicção, articulando com correção as palavras e sons. Use uma linguagem correta. Evite erros gramaticais, pois estes poderão ser fatais.
7. Utilize a expressão corporal. O sucesso da comunicação interpessoal não está naquilo que diz, mas na forma como o diz. Tenha uma postura correta. Evite apoiar-se apenas sobre uma das pernas e procure não deixá-las muito abertas ou fechadas. É importante que se movimente diante dos ouvintes para que realimentem a atenção, mas o movimento deve ter algum objetivo, como por exemplo, destacar informação, reconquistar uma parte do auditório que está desatenta, etc. Caso contrário é preferível que fique parado. Cuidado com a falta de gestos, mas seja mais atento ainda com o excesso de gesticulação.
8. Conquiste a atenção dos ouvintes. Olhe com atenção para a plateia, percorrendo todo o ambiente. Aproxime-se das pessoas e procure interagir com elas. Perceba os sinais emitidos, de interesse ou dispersão na sua mensagem. Deve persuadir e cativar o público.
9. Proporcione bom humor. Conduza a apresentação com naturalidade e descontração, transmitindo a mensagem desejada de forma agradável, com tranquilidade e toques de bom humor. Mas cuidado com as piadas. Bom humor não remete necessariamente para contar piadas. No entanto, caso deseje fazê-lo, evite piadas de cunho político e religioso, pois é grande o risco de agradar a alguns e ferir susceptibilidades de outros.
10. Planei o discurso. O discurso deve ter inicio, meio e fim. Anuncie o que vai dizer, fale e resuma o que disse. Defina uma estrutura lógica para a apresentação que o ajudará a organizar ideias, facilitando o entendimento da plateia.
Responda a perguntas. Esteja sempre disponível para responder às questões dos participantes. Feche em grande. Uma mensagem poderosa e consistente no término da apresentação poderá ganhar a simpatia dos ouvintes, inclusive daqueles que estiveram reticentes ao longo de toda a apresentação.

 

comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *