O Youtube e as crianças

youtube1

youtube1

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Por vezes quando penso na evolução que a tecnologia tem tido perante os meus olhos dou por mim a pensar que um dia quando tiver filhos estes não serão capazes de trabalhar com telemóveis que não sejam smartphones e que talvez desde pequenos sejam consigam trabalhar com programas e computadores para os quais eu precisei de um curso. Mas também dou por mim a pensar se isso será saudável…
Quando acedo à internet sou bombardeada por tudo e mais alguma coisa, quando procuro vídeos no Youtube mais de metade não tem nada a ver com o que pretendo ver, e mais uma vez me ponho a pensar que quando tiver filhos eles terão acesso a isto, informação, mas tal como o resultado da minha pesquisa, grande parte daquilo a que terão acesso não será positivo.
As nossas crianças acedem cada vez mais novas à internet, por um lado há coisas boas pois têm acesso a informações sobre culturas diferentes, têm acesso ao mundo que nos rodeia e aprendem muita coisa, mas por outro lado nem tudo o que aprendem é bom. O Youtube, por exemplo, é um mundo, todos têm acesso não só para ver os vídeos como para os colocar online. Vídeos caseiros e outros aos quais não teríamos acesso de outro modo, mas entre estes vídeos muitas vezes encontramos vídeos em que são cometidos actos violentos, em que o discurso é desrespeitoso e é feito o recurso a asneiras, em que o consumo de álcool, tabaco ou mesmo drogas é banalizado e enquanto alguns adultos conseguem filtrar o que disto não é correcto o mesmo não se pode dizer das crianças.
Também há o facto de que quando acedemos à internet temos acesso a bem mais do que aquilo que procuramos, estando a internet tão saturada como está de publicidade. Publicidade a tudo e mais alguma coisa e muitas vezes essa publicidade conduz a comportamentos perigosos, por exemplo a publicidade a dietas milagrosa, e as nossas crianças, algumas apresentado excesso de peso devido ao facto de muito do seu tempo agora ser passado em frente ao computador ou da televisão, não têm idade para saberem que essa informação para além de incorrecta deve ser evitada.

youtube2

Mas não é só à internet que as crianças têm acesso cada vez mais cedo, o mesmo se passa com a televisão, há cada vez mais canais de televisão para bebés e os restantes canais para crianças têm uma programação cada vez mais tardia, mas muitas vezes o problema é o conteúdo de dita programação pois os heróis nem sempre apresentam comportamentos que como pais recomendaríamos às nossas crianças. Temos em mãos heróis que recorrem à violência para solucionar os problemas e isso no fim é tido como correcto.
Há que ter em conta que muito do tempo das crianças é passado em frente à televisão e na internet, e esse tempo é retirado do tempo que poderiam passar na rua a brincar com os amigos e a socializar, do tempo que poderiam passar com a família, e por muito que possam a prender sobre outras culturas no Youtube, não há nada como aprender as coisas em primeira mão.
Muitos estudos têm sido realizados lá fora no tocante a esta problemática tendo alguns dos realizados nos Estado Unidos demonstrado que não é só a realidade actual que pode ser influenciada negativamente por as crianças passarem cada vez mais tempo no computador ou em frente à televisão, a longo termo também poderá problemas visto que também é cortado o tempo de estudo. Portanto pais tenham atenção ao que os vossos filhos têm acesso na internet e assegurem-se de que a socialização que estes façam é em pessoa.

comentários