Mito 2 – Preços Baixos

Captura de ecrã 2014-03-11, às 22.56.35
Muitas pessoas pensam que, se têm um produto e querem aumentar as vendas desse produto, devem baixar o preço. Claro que isso é uma estratégia como qualquer outra, tem as suas vantagens e desvantagens mas, seguramente, tem as suas consequências.

Se você tem um produto de alto valor, então o preço deve estar associado a esse valor.

Como é que estabelecemos o valor certo para um produto?

É típico pensar em termos de custo e de margem. O produto custou me 10, ponho uma margem de 10 e então fico com um produto de 20. Neste caso ponho 100% de margem e é uma forma simples de calcular um preço de venda, partindo de um preço de custo mais uma margem.

Mas, no mercado do valor das pessoas e do valor dos produtos, não estamos a falar de preço de custo e preço de venda, estamos a falar do valor percebido. Então se você conseguir que o seu produto ou a sua pessoa ou os seus serviços sejam percebidos pela sua audiência como de altíssimo valor você pode ganhar uma fortuna. Porque o que dá valor ao que você tem não é você, mas sim o seu mercado. Por isso você precisa de criar bases sólidas de relação com o seu público, credibilidade e encontrar soluções para o desejo do seu público e estas são as coisas que o seu público valoriza.

A teoria do preço baixo, realmente, é uma teoria muito fraca que você deve eliminar da sua prática diária no seu Marketing Pessoal. O preço baixo não é equivalente a mais sucesso ou a mais vendas mas é, normalmente, equivalente a uma quebra na sua credibilidade.

Então pense nisso quando pensar em baixar o preço dos seus produtos ou serviços, seja na Internet ou fora dela.

comentários