Bicicleta/Ciclismo

540x293_20131125_e4bd84a40545a32527c4bfcc41e595a6_jpgQuando em 1817 o barão alemão Karl von Drais acabava de tirar do forno uma de suas invenções, certamente não imaginava que se tornaria num dos itens mais comuns da humanidade. A bicicleta em seu tempo não possuia pedais, pneus nem freios, mas causou um alvoroço imenso. Em Paris não demorou muito para as primeiras ciclovias começarem a ser construídas tão logo foi percebido que a bicicleta não era apenas modismo.

Ao longo do século XIX o item foi sendo aprimorado, passou a tomar a forma que hoje conhecemos e foi levada para os quatro cantos do mundo. Nessa mesma época as primeiras grandes competições de ciclismo começaram a ser criadas. O famoso Tour de France, maior corrida da modalidade no mundo nasceu logo na virada do século, atraindo multidões pelas estradas onde passava para apreciar o ato de coragem dos atletas. Nas olimpíadas o ciclismo marca presença desde sua primeira edição, em 1896.

Em boa parte de mundo, a “magrela” é o meio de transporte favorito em muitos países. No continente europeu as grandes cidades estão recheadas de ciclovias que levam o ciclista para qualquer parte da cidade, muitas vezes mais rápido que ônibus, metrôs e até carros.

No Brasil, a situação é um pouco diferente, onde existe uma condição histórica de favorecer a indústria automotiva. Por falta de interesse público e pouco investimento no setor, a bicicleta é preterida e dá lugar aos carros e motocicletas. Em algumas cidades, porém, algumas coisas vêm mudando não só com planejamento, mas com efetiva construção de novas ciclovias e ciclofaixas.

A cidade paulista de Sorocaba é pioneira em todo o paí. Com 106km de extensão, possui a maior malha de ciclovias do país, 50 estacionamentos públicos e 8 quiosques para aluguel e serve de modelo em mobilidade urbana utilizando as bikes. Outras cidades já passaram a copiar o sistema de investimento que vem dando certo: A cidade possui a menor taxa de acidentes envolvendo ciclistas em cidades com mais de 500 mil habitantes no país.

Como esporte, a bicicleta não ficou restrita somente ao asfalto ou as pistas do velódromo. Nos anos 70, os surfistas californianos Gary Fisher, Charlie Kelly e Tom Ritchey ao se depararem com um mar sem ondas, resolveram fazer algumas modificações em suas bikes de estrada para pedalar pelas trilhas que levavam até a praia: nascia o Mountain Bike. A brincadeira entre os três amigos virou coisa séria, e logo começaram a produzir as peças em larga escala. A atividade virou um sucesso em todo o mundo, ganhou as trilhas e nos anos 80 se consolidou como esporte de alto nível ao entrar para o programa oficial das Olimpíadas.

 

Seja para se locomover da casa até o trabalho, entrar em contato com a natureza aos fins de semana ou praticar o esporte no mais alto nível, o ciclismo é uma parte intrínceca da cultura de muitos lugares no planeta, trazendo maior mobilidade, economia e um estilo de vida mais saudável.

comentários